sexta-feira, 5 de abril de 2013

DON JUAN DE MARCO - CENA 2


video


DON JUAN DE MARCO DECIDE TIRAR A PRÓPRIA VIDA... 
UM PSIQUIATRA É CHAMADO...

Será que Freud começou assim?

Não podemos dizer como Freud se comportaria, mas a cena nos revela onde houve empatia, ou melhor, alteridade, a ferramenta eficaz nas comunicações.
Quando nos comunicamos com outra pessoa, percebemos sua reação e reagimos de acordo com nossos sentimentos e pensamentos. Nosso comportamento é gerado pelas reações internas àquilo que vemos e ouvimos. Só prestando atenção ao outro teremos uma ideia do que dizer ou fazer em seguida. E o outro reage ao nosso comportamento da mesma forma.
A comunicação envolve muito mais do que apenas palavras. As palavras são apenas uma pequena parte da nossa capacidade de expressão como seres humanos.
Precisamos reconhecer e respeitar o modelo de mundo do outro mantendo a própria integridade. A isso, em PNL, chamamos "rapport". Para envolver-se em alteridade, devemos nos juntar à dança da outra pessoa, reproduzindo sua linguagem corporal com sensibilidade e de maneira respeitosa. Dessa forma, uma ponte será construída entre você e o modelo de mundo da outra pessoa.
Em que momento da cena foi estabelecido o rapport entre o Psiquiatra e Don Juan De Marco?
Aguardo feedback, bjs!